Mitos sobre as Medicinas Alternativas Desvendados

Mitos Medicinas Alternativa

Com o desenvolvimento das medicinas alternativas, surgiram também muitas opiniões sobre as mesmas, umas corretas, outras incorretas. É uma “batalha” que perdurará, principalmente com os mitos existentes, e que neste artigo iremos abordar.

Medicina alternativa é toda e qualquer prática clínica avançada que obtém os mesmos resultados que a medicação tradicional. Não provem de técnicas estudadas cientificamente, nem faz parte da biomedicina, sendo repudiada pela ciência.

Estas são regularmente anunciadas na televisão, rádio, imprensa e internet. Há quem assegure que não resultam, outros compram o pacote mas não acreditam que resultam. Muitos afirmam que resultam apenas com algumas doenças. o Reiki é uma das Medicinas Alternativas mais reconhecidas no mundo ainda esta sujeita a varios mitos que não correspondem a realidade. Aprenda mais sobre o que é o Reiki no nosso artigo Reiki – Terapia de Cura com Energia

mitos sobre Medicinas alternativas

Mito

A pessoa tem que escolher entre a medicina alternativa e a medicina tradicional.

É um dos principais mitos. Na verdade, não temos de decidir tal coisa! É importante informar o seu médico dos tratamentos que está a fazer, mas nunca deve usar os dois tipos de tratamento ao mesmo tempo! Pode si, usar em equilíbrio!

Mito

A medicina alternativa é cara

Na verdade, até nos pode poupar algum dinheiro a longo prazo. É certo que os fornecedores alternativos não conseguem fazer preços baixos, pois vendem em pequenas quantidades quando comparado com os fornecedores tradicionais. Mas a longo prazo evitam que recorra a outros tratamentos, poupando assim dinheiro.

Mito

A medicina alternativa apenas funciona como placebo

Os cínicos afirmam que as medicinas alternativas apenas resultam como um efeito placebo. Mas estudos vieram provar o contrário, especialmente um publicado pelo “The Journal of Nervous & Mental Disorders”, que identificou que a acupuntura pode ser uma grande opção de tratamento para o stress pós traumático.

Mito

Não há problema em tomar dois tipos de medicação

Outro dos mitos da medicina alternativa é que é seguro misturar um tratamento alternativo com um medicamento tradicional. No entanto, a mistura dos vários tratamentos, como o uso de suplementos alternativos podem resultar em efeitos secundários. Assim, há sempre que informar o seu médico do que anda a fazer para evitar tal situação.

Mito

Não precisa de avisar o seu médico que está a fazer um tratamento de medicina alternativa

Sempre que consulte o seu médico convém informá-lo dos vários tratamentos que anda a fazer. Quer sejam tratamentos alternativos ou tradicionais, pois assim permite que as novas prescrições sejam tomadas de forma educada e coordenada, minimizando assim possíveis efeitos secundários.

Mito

A medicina alternativa atua tão rápido quanto os tratamentos tradicionais

Na verdade, demoram mais tempo a obter resultados. Assim, em determinadas situações pode ser aconselhado a introdução de tratamento tradicional e depois incorporar as medicinas alternativas para prevenir como por exemplo a Acupuntura. Mas sempre informando o seu médico sobre o que pretende fazer!

Mito

A medicina alternativa é infalível

Quem garantir isso, não está a ser verdadeiro. Apenas pretende garantir que o “contrate”. Nem existe nenhum tratamento que cure tudo de uma vez só.

Mito

A medicina alternativa não substitui os medicamentos

Na verdade, alguns dos medicamentos são desenvolvidos a partir do funcionamento da medicina alternativa. Mais, os métodos alternativos também nos garantem menos efeitos adversos do que os tradicionais.

Mito

Se é natural, faz bem

O próprio senso comum acaba com este mito. Existem vários produtos naturais, como o ferro e o mercúrio, mas que podem fazer com que fiquemos doentes. Mesmo que muitos anúncios apregoem que é seguro por ser natural, o conselho é que investiguem como é feito, bem como as técnicas usadas.

Mito

A medicina alternativa é mal interpretada

Na verdade, não é! Pois as “grandes farmacêuticas” apesar de tentarem manter as medicinas alternativas afastadas acabam por recorrer a estas. Pois exploram-nas como forma de encontrar os ingredientes corretos para a medicação tradicional em desenvolvimento.

Partilhe Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on Pinterest

Deixe uma resposta